Áreas Temáticas

  1. Ensino e Pesquisa em Administração e Áreas Correlatas
  2. Direito Empresarial
  3. Gestão Ambiental
  4. Gestão da Informação e do Conhecimento
  5. Gestão Estratégica Organizacional
  6. Gestão Financeira e Governança Corporativa
  7. Gestão Mercadológica
  8. Gestão Internacional
  9. Gestão de Pessoas
  10. Gestão de Processos, Sustentabilidade e Responsabilidade Social
  11. Gestão da Produção e Logística
  12. Gestão Pública
  13. Ética e Transparência nas Organizações
  14. Empreendedorismo e Educação Empreendedora
  1. Ensino e Pesquisa em Administração e Áreas Correlatas: A pesquisa em administração como ciência na geração do saber para o entendimento dos paradigmas presentes na administração de maneira clara e abrangente. A constituição do conhecimento em administração no Brasil; aspectos epistemológicos e metodológicos da pesquisa em administração, de modo geral; questões de método e de estratégia de implementação quando se consideram diferentes subáreas de conhecimento em administração. Pluralismo e diversidade de designs curriculares: alternativas acadêmicas e profissionais; as inovações no ensino e na aprendizagem em administração; os caminhos críticos do professor e os novos perfis dos alunos de administração; a gestão do conhecimento em instituições de ensino. Além de envolver pesquisas voltadas às áreas do ensino de graduação; ensino de pós-graduação, pesquisa e extensão.
  1. Direito Empresarial: Fundamentos econômicos da empresa; empresa e empresário (teoria da empresa, conceituação e distinção); obrigações gerais do empresário (registro, escrituração e demonstrações financeiras); elementos da empresa (nome e estabelecimento); sociedades empresariais (parte geral, sociedades limitadas, sociedades por ações e sociedades cooperativas); títulos de crédito; direito concursal (falência, concordata, recuperação judicial de empresas, regimes jurídicos concursais específicos).
  1. Gestão Ambiental: Estudos que se refiram a Gestão de Recursos Naturais, Gestão Energética, Gestão de Resíduos Industriais, Sustentabilidade, Sistemas de Gestão Ambiental. Conservação racional do meio ambiente; preservação ambiental no contexto da gestão empresarial; conscientização ambiental; atuação responsável e racional dos recursos naturais renováveis; Teoria da gestão ambiental; estudos de Impactos Ambientais (EIA) e Relatório de Impacto do Meio Ambiente (RIMA), contextualizando a nova série de normas internacionais, focando o surgimento das normas ambientais e sua interferência no mundo dos negócios; legislação ambiental; licenciamento ambiental; auditoria ambiental; política ambiental na empresa.
  1. Gestão da Informação e do Conhecimento: Estudos que tratam do: compartilhamento das melhores práticas; do desenvolvimento de bases de dados e de conhecimento; da criação de centros de conhecimento; do uso de tecnologias colaborativas (intranets, groupware); da criação de equipes de conhecimento; das equipes de capital intelectual, identificação e auditoria de bens intangíveis. A prática de gestão do conhecimento está contida generalizadamente nos pequenos gestos e posturas, incorporada à cultura organizacional, incrustada nas práticas e posturas gerenciais. Conhecimento que envolve o Compartilhamento da informação (uso da TI); Compartilhamento do Conhecimento (base K) e Compartilhamento da sabedoria (capacidade coletiva e auto-adaptativa – lado humano). Transferência e o compartilhamento do conhecimento existente nas organizações. Conhecimento este, que pode ser explícito, na forma de documentos, relatórios, manuais de funcionamento ou de implementação, ou ainda, o conhecimento tácito que está na cabeça das pessoas. Informações e as experiências como é distribuído ou acessado transformando-se em conhecimento para alavancar vantagens competitivas e gerar novos conhecimentos, auxiliadas ou não pelas novas tecnologias.

Inovação: a busca pela inovação vai além de metodologias, técnicas e ferramentas. Posturas, atitudes e ações organizações devem ser envolvidas para que a inovadora seja contínua. Envolve a inovação nos processos, produtos ou serviços e sua contribuição para de desenvolvimento econômico e social do país; desafios impostos pelo avanço do conhecimento e da competitividade acirrada em uma economia de crescente interdependência.

Envolve também os programas de incentivo; fomento à criatividade; a experimentação, o erro e a punição; distribuição dos lucros gerados pela inovação; interação com clientes e fornecedores; trabalho em equipe e em rede; melhoria contínua; comunicação interna e externa; estrutura organizacional; Investimentos em P&D; fundos públicos; incentivos fiscais; cooperação com universidades e institutos; propriedade intelectual e industrial; entre outras.

  1. Gestão Estratégica Organizacional: Agrega pesquisas que envolvem temas da gestão estratégica nas organizações, entre eles: o planejamento estratégico; a organização industrial; redes de empresas; conteúdo e processo estratégico; formulação, implementação e avaliação de estratégias; ambiente e competitividade; relações e impacto da estratégia sobre processos e dimensões da organização, entre os quais se destacam a estrutura, a tecnologia, a cultura e a liderança. Além da disseminação, utilização e o compartilhamento do conhecimento como vantagem competitiva.

Envolve os diversos temas relacionados ao empreendedorismo, ao comportamento empreendedor de pessoas, grupos e organizações. Os tópicos cobertos incluem o papel do capital de risco e de outras fontes de capital nos diferentes ambientes sociais, culturais e econômicos; a estrutura de governança em pequenas e médias empresas e seu impacto no crescimento e desenvolvimento das organizações. Engloba o papel que o empreendedor desempenha nas organizações privadas e públicas, assim como do terceiro setor e na sociedade como um todo; bem como sua relação com o desenvolvimento econômico de setores, organizações e empresas em diferentes culturas.

  1. Gestão Financeira e Governança Corporativa: Mercado financeiro e gerência de carteiras de investimento; gerência de riscos, derivativos e opções reais; gerência de instituições financeiras; finanças internacionais; finanças públicas e finanças de empresas, incluindo diversas sub-áreas como: avaliação financeira de projetos e de empresas; avaliação de riscos empresariais; financiamento de empresas e sua estrutura e custo de capitais; gestão de capital de giro; governança cooperativa e teoria dos agentes.

Outros tópicos especiais são admitidos como seguros, previdência, finanças comportamentais, métodos numéricos e econométricos em finanças, finanças pessoais e aspectos regulatórios e legais.

  1. Gestão Mercadológica: Trata das relações das organizações com seu mercado de atuação, quer visem lucro ou não. Envolve trabalhos relacionados a temas, tais como: comportamento do consumidor; análise de consumo; segmentação de mercado; pesquisa de mercado; desenvolvimento de novos produtos; composto de produtos e serviços; distribuição e logística propaganda; publicidade; promoção de vendas; relações públicas “Merchandising”; a organização de “Marketing”; e-marketing; endomarketing; marketing de varejo; marketing de serviços; marketing cultural; marketing de relacionamento; marketing social; marketing esportivo; segmentação de mercado; satisfação do cliente; marketingmetrics; marketing estratégico industrial e técnicas avançadas de análise de dados.
  1. Gestão Internacional: Internacionalização de empresas, escolha de mercados externos e modos de entrada. Formação e gerenciamento de alianças estratégicas internacionais, fusões e aquisições transfronteiras, operações de empresas multinacionais e subsidiárias. Impactos da globalização econômica nas organizações brasileiras, em particular do capital estrangeiro no país e nas empresas. Governança no nível da empresa e seus impactos nas organizações. Estudo da gerência brasileira em sua interface com o estilo de gestão de outros países (cross-culturalmanagement).

Também envolve as áreas das Relações Internacionais como Segurança Internacional, Estudos Estratégicos e Política de Defesa, Análise de Política Externa, Economia Política Internacional, História das Relações Internacionais e da Política Externa, Ensino e Pesquisa em Relações Internacionais e Instituições e Regimes Internacionais.

  1. Gestão de Pessoas: Estudos que tratam da gestão de talentos e das relações de trabalho no ambiente organizacional e de negócios, no mercado de trabalho e na dimensão interna das organizações. Envolve assuntos relacionados ao enfoque sistêmico da gestão de talentos e seus subsistemas; abordagem holística de gestão de talentos na sociedade do conhecimento, além do gerenciamento da gestão de talentos nas organizações tendo como referência à importância das pessoas e sua integração, envolvendo ainda assuntos voltados ao capital humano e intelectual, como as habilidades e competências, liderança, poder (power-empowerment) e conflito, motivação, desenvolvimento de equipes, aprendizagem individual e organizacional, criatividade e inovação entre outros, utilizados no desenvolvimento de pessoas e organizações no mundo moderno.
  1. Gestão de Processos, Sustentabilidade e Responsabilidade Social: O compromisso e a liderança empresarial como pilares de um paradigma de desenvolvimento local sustentável. A teoria social e o futuro das corporações. Confiança, comprometimento e capital social. Responsabilidade Social Corporativa. Evolução científica e a visão da Natureza. As novas forças do mercado: econômicas, políticas, sociais, competitivas, legais, tecnológicas e culturais. A sustentabilidade nas organizações. Compreensão dos processos produtivos atuais. Fazer sujeira ficou caro. Novos caminhos da Ecologia. Métodos, processos e oportunidades: em sustentabilidade, reciclagem, ecologia e Biomimicry.  Como a Biomimicry está revolucionando o mercado em: produtos, processos, energia e custos. Histórico de Sustentabilidade: Crescimento, Rentabilidade e Responsabilidade Social. Posicionamento Estratégico, Estratégias Corporativas. Os Objetivos Estratégicos dos Negócios. Eco-eficiência. Indicadores de Sustentabilidade. Projetos Sociais. Desenvolvimento Humano Sustentável. Energias alternativas e ecoeficiência com vistas ao DS. Água e desenvolvimento sustentável. Ética, transparência e responsabilidade social nas organizações. Valores. Moral x Legal. O novo cenário dos negócios. Os temas das normas SA 8000, NBR 16000 e ISO 26000. Códigos de Ética. Indicadores do Instituto Ethos. Ferramentas para a promoção da responsabilidade social. Práticas de gestão sustentável. A importância da sustentabilidade para o Brasil.
  1. Gestão da Produção e Logística: Contempla os temas relacionados às organizações produtivas, como a administração da produção nos sistemas industriais, bem como os aspectos que envolvem a “produção” de serviços, sejam eles prestados por empresas típicas de serviços ou mesmo por empresas industriais que vêem no serviço associado aos produtos que fabricam um elemento competitivo.

Desta forma estão inclusos os sistemas de produção, os processos de fabricação, planejamento e controle da produção, automação, a gestão de manutenção, a gestão agro-Industrial, a organização do trabalho e os métodos e sistemas Administrativos. Contempla também os aspectos logísticos internos e externos das empresas e o que elas têm feito para a adoção do conceito de Supply Chain Management, além de: administração de projetos, estratégias de produção, entre outras.

  1. Gestão Pública: Administração Pública e Gestão Social. Avaliação da produção científica na área de Administração Pública, Configurações, atores e processos nas relações entre Estado, administração pública, mercado e sociedade. Formulação e gestão de políticas públicas e sociais, gestão de serviços públicos, privatização e regulação. Novos arranjos institucionais, políticos e organizacionais na gestão pública,Organizações públicas e as funções gerenciais, Paradigmas e modelos de gestão pública, Transparência, controle, accountability, responsabilidade fiscal.
  1. Ética e Transparência nas Organizações: Temas que abordem os valores organizacionais, respeito à comunidade, aos consumidores, ao meio ambiente, ao trabalhador, discriminação racial e trabalho infantil.

Reflexões sobre os conceitos fundamentais da ética, da sustentabilidade aplicados aos negócios e a incorporação e vivência destes temas no cotidiano dos profissionais e das organizações.

  1. Empreendedorismo e Educação Empreendedora: Nessa linha objetiva-se a produção de estudos com o intuito de investigar os fatores determinantes da intenção empreendedora, bem como as características do comportamento empreendedor, os fatores de sucesso e fracasso de atividades empreendedoras. Também contempla o estudo do impacto do comportamento empreendedor na estrutura e funcionamento das empresas com vistas a identificar fatores determinantes da inovação, sobrevivência e mortalidade das empresas, e estratégias para aumentar sua competitividade. Processo de geração de ideias de negócios e de identificação de oportunidades de negócios para a criação de novas empresas, bem como estudos de viabilidade econômica em micro e pequenas empresas. Também se inserem aqui Planos de Negócios para atividades iniciais, de estruturação e ou ampliação de negócios. Essa linha de pesquisa visa ainda estudar metodologias e mecanismos de inserção do ensino de empreendedorismo como ferramenta de estímulo a criação de novas empresas e ao auto emprego e também como forma de inovação tecnológica e educacional. Pode-se ainda contemplar o intraempreendedorismo e o empreendedorismo no Serviço Público.